Se em sua aparência o cartão de débito é igualzinho a um cartão de crédito, com o mesmo tamanho e formato, em sua função ele é totalmente diferente.

Ambos são formas de pagamento eletrônicas. Mas, enquanto no cartão de crédito o usuário paga a compra que fez hoje cerca de um mês depois de ter feito a transação, no débito esse pagamento é feito na hora.

Por isso, com cartão de débito só compras à vista são possíveis. Já para compras parceladas, um cartão de crédito é necessário.

Além disso, os dois tipos de cartão precisam de uma senha para funcionar, que é uma espécie de assinatura eletrônica. Ela sempre deve ser mantida em segredo e jamais anotada junto do cartão. Afinal, se você perde ou tem seu cartão roubado, com a posse da senha, qualquer um consegue fazer compras em seu nome.

Outro ponto que os cartões de débito e crédito têm em comum são os juros altos aplicados em caso de inadimplência. No caso do débito, o ato de usar o limite bancário para efetuar compras é chamado de “entrar no cheque especial”, como já mencionamos. No caso do crédito, quando a fatura não é paga em sua totalidade, isso é chamado de “utilizar o rotativo do cartão de crédito”.

São dois comportamentos financeiros que você deve evitar ao máximo para não entrar em um mar de dívidas e sujar seu nome, já que tanto o cheque especial quanto o crédito rotativo estão entre as linhas de crédito mais caras do Brasil.

Existe cartão de débito que funciona como crédito?

Cartão de crédito e débito existe, sim. Estes cartões são chamados de múltiplos e possuem tanto a função crédito quanto a de débito em um só cartão. Dessa forma, no momento da compra, o usuário deve informar se o pagamento deverá ser feito na função crédito (que leva a um pagamento futuro, por meio de uma fatura do cartão de crédito) ou na função débito (instantâneo, que sai direto da sua conta corrente).

Como conseguir um cartão de débito?

Normalmente, é preciso ter uma conta corrente ou conta poupança aberta em alguma instituição financeira para se ter acesso a um cartão de débito, já que o valor das compras efetuadas é automaticamente debitado do seu saldo disponível.

Mas, se você não tem e não quer ter uma conta em banco e gostaria de ter um cartão de débito em mãos, existe uma opção: o cartão pré-pago. É um cartão que não é de crédito, porque não tem fatura no fim do mês, e possui um limite estabelecido por você mesmo. Ou seja, é um tipo de cartão com o qual você não corre risco nem de entrar no juros rotativo do cartão de crédito, nem de entrar no cheque especial do cartão de débito.